Curso A Via do Buda: Veículos, Escolas e Meditações

Curso A Via do Buda: Veículos, Escolas e Meditações

Com António Teixeira

Organização: União Budista Portuguesa

7 de Junho-8 de Novembro, 2021 (excepto Julho e Agosto) | das 19h15 às 20h30 (sempre à segunda-feira) | presencial (sede da União Budista Portuguesa) ou online (via Zoom)

 

BREVE APRESENTAÇÃO DO CURSO:

Apresentação sintética da vida de Siddharta Gautama (Buda) e seus principais ensinamentos após a Iluminação.

O curso destina-se a todos aqueles que desejem conhecer melhor as origens e a evolução histórica do budismo.

Quem eventualmente queira integrar de futuro o budismo, ou já o tiver mesmo integrado, ficará mais apto a escolher a escola que melhor lhe convém e/ou com isso ouvir e praticar os sábios ensinamentos e conselhos dos mestres herdeiros dessa mesma escola, para assim mais facilmente nela progredir.

É essa a segunda intenção deste curso: servir outros para melhor e mais rapidamente se auxiliarem e ajudarem a humanidade nestes difíceis tempos que atravessamos.

Todos os que desejarem integrar este curso serão bem-vindos, qualquer que seja a sua origem, formação ou ausência dela.

 

INSCRIÇÕES:

Mediante preenchimento do formulário de inscrição.

 

PREÇOS:

30 euros por mês

Estudantes até aos 25 anos e desempregados: 20 euros

Em caso de dificuldade financeira, não hesite e contacte-nos.

(Depois de correctamente preenchido o formulário, receberá informações para proceder ao pagamento do curso)

 

APRESENTAÇÃO DO CURSO:

Este curso visa, primeiro que tudo, uma apresentação sintética da vida de Siddharta Gautama (Buda) e seus principais ensinamentos após a Iluminação, desde a sua invulgar busca da razão do sofrimento em seis mundos da existência, entre os quais o humano, à descoberta da grande ilusão a eles associada e às formas de como sair dela para um estado de Libertação de todos esses sofrimentos e frustrações milenares.

Pela sua estrutura, o curso destina-se a todos aqueles que desejem conhecer melhor as origens, a evolução histórica do budismo, os seus diferentes Yanas, ou Veículos de progressão, e Escolas, que simplesmente visam adaptar-se melhor a diferentes mentalidades, culturas e épocas, os seus invulgares métodos utilizados com base numa prática assente num Treino Triplo de Disciplina Ética, de Meditação (nas suas diferentes formas e níveis) e de Sabedoria, o que poderá permitir posteriores progressos a alguém que deseje verdadeiramente melhorar-se, com vista a uma vida mais feliz e mais capaz de colaborar para um melhor bem-estar social geral.

Todos esses elementos, que apontam para uma cultura de raiz oriental milenar, relativamente mal conhecida ainda hoje no Ocidente, mas cuja sabedoria é, de facto, intemporal, aplicam-se, assim, a todas as épocas e lugares. Trata-se de uma verdadeira Ciência da Mente, mas também uma Religião e uma Medicina subtil, que pode auxiliar muito a tão necessária transformação de um homem do século XXI, que enfrenta hoje inúmeras e simultâneas crises, ambientais, ecológicas, nucleares, epidemiológicas e sociais, de guerras, de terrorismo, de fomes, de migrantes procurando sobrevivência e paz e outras bem menos conhecidas mas não menos perigosas (como a inquinação sem controlo das pequeníssimas nanopartículas que estão invadindo até os alimentos), e que, se não as resolver, pode pôr em risco não só a sobrevivência da espécie humana, mas a das outras espécies vivas.

Tudo o atrás indicado existe porque a humanidade em geral continua a desconhecer completamente os efeitos das suas acções destrutivas, motivadas por medos, ganâncias ou raivas, nascidas elas mesmas da ignorância do que intrinsecamente é, ignorância essa fundamental e indutora de toda a grande ilusão da vida que leva e mesmo, não menos importante, mas mais desconhecido ainda, no que acontece à sua consciência subtil pós-morte, que não só ignora como, pior, julga não existir, tal é a imensa confusão que tem em torno do corpo, da energia e da mente que possui.

Assim, serão tratadas neste curso as bases da Via do Dharma que o Tathágata ensinou, verdadeiramente essenciais e progressivamente compreensíveis, como As Quatro Nobres Verdades ou Os Doze Elos de Produção Condicionada, entre outros aspectos da chamada Primeira Volta, ou Ciclo de Ensinamentos, salientando o sentido experimental, não-dogmático e terapêutico do Caminho que nos apontou, Via que conduz desse referido estado de Ilusão, em que a humanidade comum e muito outros seres se encontram, a um outro estado dito não-nascido, não-ilusório, libertador e sem fim.

Essa Via ou Caminho consiste, de facto, numa Desvelação progressiva do Ser Profundo que, paradoxalmente, já existe em nós; não exige, assim, curiosamente, fabricar algo que não temos, mas sim deixar cair os inúmeros véus de maus hábitos, ilusões e percepções erróneas que nos causam todo o tipo de frustrações e sofrimentos, a nós e aos outros, e nos impedem de ver o que verdadeiramente já somos e libertar as capacidades inimagináveis permeadas de um amor-bondade autêntico e de uma compaixão indescritíveis e sem limites.

Serão pois sucintamente apresentados os Três Ciclos dos Ensinamentos, as Três Vias (Yanas) e as Escolas a elas associadas, como hábeis meios que o Buda usou para apresentar o Dharma às diferentes necessidades mentais dos seres humanos. Salientar-se-ão as principais fases de uma via progressiva para quem a deseje: ela parte necessariamente do Refúgio nas Três Joias e suas virtudes, e depois do Treino no Espírito de Iluminação (com as suas Quatro Meditações Incomensuráveis e os sublimes treinos nas Seis Perfeições Transcendentes (o Paramitayana).

Muito genericamente, e com a base do Grande Veículo, referir-se-á o treino extraordinário do Tantra ou Vajrayana, o Veículo do Mantra Secreto (que poderá suceder ao Paramitayana, para quem dele necessitar, e após a necessária preparação preliminar auxiliada por Mestres Vajra para tal habilitados). Por fim, terminaremos com uma referência genérica à vida, à morte, ao estado intermediário da consciência pós-morte, bem como ao renascimento (ou à reencarnação) no Samsara e às possibilidades de libertação existentes em cada uma destas fases.

Todas as sessões terão um pequeno período meditativo, explicações progressivas das diferentes dificuldades e antídotos, como parte experimental e progressiva de um curso obviamente introdutório, e porque a Meditação e o seu desenvolvimento é um dos Três Treinos mais importantes ao longo de toda a Via Budista, falar-se-á também das diferentes meditações em diferentes escolas budistas e não-budistas e das suas diferenças essenciais.

Com os seus novos temas (como a Kali Yuga, as cinco falhas e os oito antídotos de Shamatha, a prática de Vipashyana, a referência a Shamatha-Vipashyana, a Tonglén e à culminação das meditações no Mahamudra e no Dzogchen, as comparações com outras práticas meditativas não-budistas, as suas introduções nos países asiáticos e no mundo ocidental, a referência aos grandes mestres budistas e os extractos, quer dos textos clássicos, muitas vezes inacessíveis, quer dos comentários de ensinamentos de grandes mestres actuais), este curso pretende servir melhor o novo estudante ou complementar os conhecimentos de anteriores estudantes. Apresentaremos desde o início (e porque estamos precisamente no ano do búfalo) as estrofes referente às Gravuras dos Dez Búfalos, que resumem a progressão budista através da Escola Ch’an – o Zen original chinês.

Quem eventualmente queira integrar de futuro o budismo, ou já o tiver mesmo integrado, ficará assim mais apto a escolher a escola que melhor lhe convém e/ou com isso ouvir e praticar os sábios ensinamentos e conselhos dos mestres herdeiros dessa mesma escola e, assim, mais facilmente nela progredir. É essa a segunda intenção deste curso: servir outros para melhor e mais rapidamente se auxiliarem e ajudarem a humanidade nestes difíceis tempos que atravessamos.

Todos os que desejarem integrar este curso serão, por tal, bem-vindos, qualquer que seja a sua origem, formação ou ausência dela.

 

SOBRE O ORIENTADOR:

O curso é orientado por António Teixeira, que estuda e pratica o budismo há quarenta anos e tem seguido alguns dos principais mestres que o têm ensinado em Portugal, em França (nomeadamente em retiros paralelos), na Bélgica, na Finlândia, na Índia e no Nepal, e entre eles são de destacar, S. S. Dalai Lama, S. S. Sakya Trichen, Kyabje Trulshik Rinpoche, Kyabje Tenga Rinpoche, Pema Wangyal Rinpoche, Jigme Kyentse Rinpoche, Rangdrol Rinpoche, Pema Sherab Rinpoche, Mingyur Rinpoche, Chökyi Nyima Rinpoche, Ringu Tulku Rinpoche, Dagpa Rinpoche ,Tulku Lobsang e vários outros mestres, como a V. Mestre Man Chien e professores ocidentais como Denis Rinpoche e Keith Dowman.

Terão de ser lembrados e homenageados também aqui, pelos ensinamentos deixados em preciosas obras, os inúmeros outros mestres que, não tendo conhecido fisicamente, mas tendo estudado as suas obras, de praticamente todas as tradições budistas, muito contribuíram para esclarecer o vasto e o profundo ensinamento budista.

António Teixeira tem ministrado ao longo dos anos cursos de introdução ao budismo, desde 2003, em Óbidos, Lisboa (União Budista Portuguesa), Setúbal, Loulé e, recentemente, por videoconferência, e ensinado Meditação e Zen Shiatsu, nas perspectivas budistas, em alguns dos lugares acima referidos.

Ocupou diferentes cargos e funções na União Budista Portuguesa (UBP), como membro da sua Comissão de Adesão ou presidente da sua Assembleia Geral. Tem sido representante da UBP em diversos encontros inter-religiosos, em apresentações do budismo em várias universidades e escolas, como membro da Comissão de Tempo de Emissão das Confissões Religiosas da RTP e atualmente no Grupo Inter-religioso para a Aplicação dos Direitos Religiosos nos Hospitais.

É co-autor de diversos livros e revistas divulgadoras do budismo, da história do budismo em Portugal e particularmente da cultura e religião tibetana e da descoberta do Tibete e do budismo tibetano pelos jesuítas portugueses no século XVII.

 

PLANO DO CURSO:

I PARTE: A ESPIRITUALIDADE INDIANA E OS FUNDAMENTOS DO BUDADHARMA

1.ª SESSÃO (7 de Junho) - A DESCOBERTA DO DESPERTAR

A vida e o Despertar de Siddharta Gautama. As Quatro Nobres Verdades. As Três Jóias do Budismo. Os Lugares Sagrados. Introdução à Meditação Budista. Os Budas dos Três Tempos. A difusão do budismo primitivo pela Ásia. Extractos do Dhamapada. No Ano do Búfalo; a primeira das 10 gravuras Ch’an da Procura do Búfalo. Estrofe e comentário.

2.ª SESSÃO (14 de Junho) - UM TREINO TRIPLO NUMA SENDA ÓCTUPLA

A Disciplina Ética, a Meditação e a Sabedoria (em treinos físico, verbal e mental). A Via Óctupla. A Kali Yuga e o tempo actual. As três marcas da existência. As Três Colectâneas. Shamatha, a Calma Mental e as cinco falhas da concentração meditativa.

3.ª SESSÃO (21 de Junho) - OS DOIS ASPECTOS DE VIVÊNCIA DA MENTE (SAMSARA E NIRVANA)

As Duas Experiências: dual e primordial; ilusão e iluminação. As Duas Verdades: relativa (ou das aparências) e absoluta (ou primordial). A gestão das emoções. O Dharma como prática de Desvelamento de véus. Os seis mundos do Samsara. A segunda Gravura dos Búfalos: «Descoberta das Pegadas». Shamatha: os Oito Antídotos.

4.ª SESSÃO (28 de Junho) - TRÊS CICLOS DE ENSINAMENTOS E TRÊS NÍVEIS DA VIA

As Três Voltas da Roda do Dharma. Progressos nos Três Níveis de Ensinamentos. Os Três Veículos (Yanas): Hinayana, Mahayana e Vajrayana. Shunyata: vacuidade e interdependência. Resumo histórico do Grande Veículo e do Veículo de Diamante. A experiência imediata do presente. Os dois primeiros níveis de shamatha.

5.ª SESSÃO (6 de Setembro) - ESCOLAS DE FILOSOFIA BUDISTA

Uma riqueza nas diferentes filosofias e escolas budistas. Arhats, Bodhisatvas,Mahasiddhas e Budas. As escolas do Theravada, do Mahayana e do Vajrayana. Os nove métodos e níveis para a realização da Calma Mental. O budismo no Ocidente.

6.ª SESSÃO (13 de Setembro) - A INTERDEPENDÊNCIA E OS DOZE ELOS DE PRODUÇÃO CONDICIONADA

Os cinco Skandhas ou Agregados. Os doze Elos da Génese. Nagarjuna e Asanga. As Linhagens de Transmissão. A terceira Gravura dos Búfalos: «Apercebendo-se do Búfalo». Meditações formal e informal. Meditações ao caminhar, ao telefone ou a lavar a louça. O Samadhi. Extracto do sutra Mahaparanirvana. Vinaya Pitaka.

7.ª SESSÃO (20 de Setembro) - A CALMA MENTAL E A VISÃO PROFUNDA

Shamatha, a base da meditação. Vipashyana repousa em Shamatha. Shamatha-Vipashyana e Mahamudra. Gravuras 4 e 5: «Captura do Búfalo» e «Domar o Búfalo».

II PARTE: A PROGRESSÃO NA APRENDIZAGEM BUDISTA (com sessões de experiência meditativa)

8.ª SESSÃO (27 de Setembro) - AS QUATRO REFLEXÕES QUE MUDAM A MENTE

A Preciosa Vida Humana, a Impermanência e a Morte, a Causalidade Cármica e o Carácter Insatisfatório do Samsara. As passagens no ciclo samsárico (bardos). A continuidade da ilusão. A necessidade de libertação do samsara. Samyuktagamasutra.

9.ª SESSÃO (4 de Outubro) - INÍCIO DA VIA DA LIBERTAÇÃO. O REFÚGIO NAS TRÊS JÓIAS

A necessidade de um Refúgio Seguro. Tomar Refúgio no Buda, no Dharma e na Sangha para se tornar discípulo do Iluminado. Leituras de Digha Nikaya, Samyutta Nikaya e Khudakka Nikaya.

10.ª SESSÃO (11 de Outubro) - A MENTE DE DESPERTAR E AS QUATRO MEDITAÇÕES ILIMITADAS

A Bodhichita. A Bondade Amorosa, a Compaixão, a Alegria e a Equanimidade Incomensuráveis. Extrato do Tratado da Grande Virtude de Sabedoria, de Nagarjuna, e Sutra do Coração da Perfeição da Sabedoria.

11.ª SESSÃO (18 de Outubro) - O VEÍCULO DAS SEIS PERFEIÇÕES (PARAMITAYANA). A GENEROSIDADE, A ÉTICA E A PACIÊNCIA

A essência da Generosidade: o «não-apego». Os três tipos de dádivas. A Disciplina Ética. Os cinco preceitos dos discípulos laicos e os votos dos noviços e dos monges. A Paciência (tipos). Kondiniya, o primeiro Arhat. Extracto da «Carta a um amigo», de Nagarjuna.

12.ª SESSÃO (25 de Outubro) - A DILIGÊNCIA, A CONCENTRAÇÃO MEDITATIVA E O CONHECIMENTO TRANSCENDENTE

A Perseverança, o Interesse, a Alegria nas ações positivas é como o motor das outras paramitas. Os três tipos de preguiça. Os três tipos de Diligência. A meditação: níveis e formas de meditação. A Sabedoria e as suas vantagens. A união dos Meios e da Sabedoria.

13.ª SESSÃO (8 de Novembro) - AS CONSCIÊNCIAS E AS ETAPAS DA REALIZAÇÃO

As Oito Consciências e os Cinco Caminhos do Sutrayana. As restantes Gravuras dos Búfalos. Extractos de Nagarjuna e Asanga.

14.ª SESSÃO (15 de Novembro) - SUTRAYANA E TANTRAYANA. VIAS DOS SUTRAS E DOS TANTRAS

Os Sutras das Três Voltas do Dharma. O Vajrayana (Tantrayana ou Mantrayana Secreto). As Linhagens da Via Iniciático-Alquímica.

15.ª SESSÃO (22 de Novembro) - BREVE REFERÊNCIA À VIA TÂNTRICA

Tantras budistas (diferentes dos hindus). As Três Raízes: Lama, Ydam e Dakini. A necessidade de preparação prévia pelos Ngöndros (Preliminares do Vajrayana). A Visão Pura. O Guru «embaixador» da Abertura. As Cinco Famílias de Budas. Os Quatro Yogas.

16.ª SESSÃO (29 de Novembro) - AS NOVE VIAS BUDISTAS

As Três Vias dos Sutras e as Seis Vias dos Tantras. As escolas do Theravada, do Mahayana (Ch’an/Zen,Terra Pura) e do Vajrayana (as Quatro Tibetanas e a Shingon japonesa).

Close