Como transformar as emoções negativas em fator de desenvolvimento

Como transformar as emoções negativas em fator de desenvolvimento

UBP -CES_ 2019.07.17 Como transformar as emoções peq

Com Paulo Borges

Organização: Escola Círculo do Entre-Ser

17 de Julho|das 18h30 às 22h30|Círculo do Entre-Ser, Lisboa

 

 

Segundo a psicologia budista, há seis emoções fundamentais que resultam de não vermos a realidade como ela é e assim condicionam a mente, gerando constantemente sofrimento em nós e nos outros e sendo a causa interna de todos os problemas do mundo: possessividade e apego, orgulho e arrogância, ciúme e inveja, avareza e avidez, ódio e cólera, torpor e preguiça.

Todavia, como são a manifestação distorcida da nossa natureza profunda, a sua energia pode ser reconduzida a essa mesma natureza e usada de forma positiva. O objectivo deste workshop é aprendermos métodos simples e eficazes de nos treinarmos para conseguir isso quando as emoções nocivas se manifestam.

Mediante os métodos complementares da simples observação das emoções e da aplicação dos antídotos, podemos pôr fim ao sofrimento que causam e transformá-las em estados de consciência mais livres, felizes, bondosos e despertos. A energia emocional converte-se assim em alimento do nosso desenvolvimento integral.

 

Facilitador: Paulo Borges

Professor de Filosofia e Meditação, Pensamento Oriental e Filosofia da Religião no Departamento de Filosofia da Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa. Sócio-fundador e ex-presidente da União Budista Portuguesa (2002-2014). Professor de Técnicas Meditativas na Escola Superior de Enfermagem de Lisboa (2011-2013). Sócio-fundador e presidente do Círculo do Entre-Ser.

Praticante de meditação e da via do Buda desde 1983, na escola Nyingma do budismo tibetano, integrando a partir de 2012 os ensinamentos de Thich Nhat Hanh, sendo desde 2015 filiado na escola Linji (Rinzai) do budismo Ch’an / Zen.

Tradutor de textos budistas, como Estágios da Meditação, de Sua Santidade o Dalai Lama (Lisboa, Âncora Editora, 2001), o Livro Tibetano dos Mortos (Lisboa, Ésquilo, 2006) (com Rui Lopo), A Via do Bodhisattva, de Shantideva (Lisboa, Ésquilo, 2007), O Caminho da Grande Perfeição, de Patrul Rinpoche (Lisboa, Ésquilo, 2007) e O que não faz de ti um budista, de Dzongsar Jamyang Khyentse. É autor de vários livros, entre os quais O Budismo e a Natureza da Mente (com Matthieu Ricard e Carlos João Correia, 2005), Descobrir Buda. Estudos e ensaios sobre a via do Despertar (2010), Quem é o meu Próximo? Ensaios e textos de intervenção por uma consciência e uma ética globais e um novo paradigma cultural e civilizacional (2014) e O Coração da Vida. Visão, meditação, transformação integral (guia prático de meditação)(2015).

Para mais informações consultar

Close